Jump in

7 de nov de 2011

■ A época de ouro dos arcades


Até a metade da década de 90, qualquer gamer com um pingo de respeito próprio sabia que os melhores e mais divertidos jogos eletrônicos estavam nas máquinas de fliperamas. Sempre lotadas de gente em busca de diversão barata, esses verdadeiros templos (também conhecidos como o bar do ”insira um nome aqui”) tinham como principal objetivo promover disputas entre jogadores nos mais diversos modos “versus” disponíveis, devidamente regados com muito álcool e cigarros.  Inclusive, alguns modelos de cases já viam até com o cinzeiro embutido para evitar qualquer preocupação extra por parte do jogador. LOL

O trio da esquerda continua apelão até hoje
Entre os jogos que mais atraíam o publico estava o lendário The King Of Fighter 94, que inovou o gênero trazendo lutas de 3 versus 3 e arrebatou milhões de fãs pelo mundo com sua jogabilidade diferenciada e extremamente técnica, influenciando muitos outros jogos que estariam por vir. Com o game, finalmente a SNK conseguiu fazer frente à gigante Capcom na preferência dos jogadores por fighting games. É importante que se diga que esse foi um dos maiores sucessos da empresa e é o jogo que mais me fez perder dinheiro nos fliperamas. 
Outra máquina de grande sucesso (e também da SNK) nesse período de ouro dos arcades foi Samurai Shadow 2. O jogo é baseado em lutas players VS players entre lutadores: uma espécie de Soul Calibur mas com uma dimensão a menos XD.
A SNK apostou pesado na violência: portanto, não se assustem com o excesso de gore que o titulo oferece. Cortar seu oponente ao meio é umas das coisas mais legais de se fazer com um manche na mão XD.
Lembrando que a segunda versão da franquia está com espetaculares 92% no Game Rankings, o que já demonstra a qualidade do título. Vale a pena você baixar e chamar seus amigos para tirar uns versus aí na sua casa.
Quem manja do assunto dava esse fatality com o adversário congelado ^^
No pique da violência gratuita,  um grande título que deixou saudades e fez a alegria da galera foi Mortal Kombat. Violência e assassinatos nunca foram tão legais de se aplicar em um Vídeo game.
Na época do seu lançamento não era incomum você ver algum pivete com uma Super Game Power na mão decorando os fatalitys em cima da mesa de sinuca do bar, o que automaticamente fazia com que o garotinho se tornasse o melhor amigo de todos os maloqueiros do bairro. Reputação era a coisa mais importante a se conquistar, CUSTE O QUE CUSTAR.

Bate papo de alto nível
E pra fechar, só para vocês não acharem que estou de má vontade com a Capcom e seus jogos, cito aqui o maravilhoso Street Fighter Alpha 2, que me obrigava a pegar o dinheiro do recreio para sustentar o  vício  no fliper. Matar aulas para ir ao barzinho da dona Nena era lei entre a turma dos life rulers da classe.  
Com a série Alpha, a Capcom deu um belo upgrade na franquia Street Fighter e, de quebra, conquistou mais uma porrada de fãs com sua jogabilidade rápida, sistema de combos inteligente e especiais de causar ataques epiléticos devido aos efeitos sem fim que eram exibidos na tela. Esse foi o jogo que me fez gostar de verdade da franquia Street Fighter.

Bom, é isso aí galera, postei alguns jogos que curtir na minha época de maloqueiro, perdido em algum bar e me divertindo a valer!

Saudações!







1 comentários:

Meu Deus.. que triste eu estou. chorando feito criança em lembranças de um passado de gloria dos arcades.

Postar um comentário

Solta a voz