Jump in

27 de nov de 2011

■ Nobuo Uematsu: O Beethoven dos games


Hoje damos início a série "Games e Música". O objetivo deste novo marcador é mostrar aos nossos leitores quem são os responsáveis pelas composições musicais nos jogos de video game. A cada nova postagem, vamos escolher uma personalidade de destaque e contar um pouco da vida, trabalhos e curiosidades sobre essas verdadeiras celebridades. E para começar com o pé direito, o escolhido para inaugurar o Games e música e o mestre Nobuo Uemtasu. Esperamos que gostem e boa leitura.

Nobuo Uematsu é uma daquelas pessoas que nasceram com um dom especial. Assim como Pelé nasceu pra jogar futebol e Al Paccino para fazer cinema, o amigão da foto ao lado veio ao mundo para compor músicas de vídeo games. Graças a esse talento extraordinário, tornou-se um ícone para uma geração, que cresceu escutando as suas belas composições, feitas com recursos tecnológicos escassos e precários mas que esbanjavam talento e criatividade.

Uematsu nasceu no dia 21 de março de 1959, na cidade de Kouchi, no Japão. Iniciou sua vida na música tocando piano - ele mesmo disse que queria aprender a tocar esse instrumento porque gostaria de ser parecido com Elton John (!?!?). Após concluir o ensino médio,o até então desconhecido músico ingressou na universidade de Kanagawa, onde permanceu até se formar. Com o passar dos anos resolveu tentar a sorte tocando teclado em uma banda, mas logo percebeu que o seu talento estava sendo desperdiçado e que sua verdadeira vocação era compor músicas.


Já decidido sobre sua carreira profissional, o talentoso compositor começou a enviar fitas demos com gravações de seus trabalhos para as grandes companhias de publicidade do Japão, na esperança de ser contratato por alguma delas. Após seguidos fracassos, um amigo de Uematsu - que trabalhava em uma empresa de desenvolvimento de jogos - o convidou para escrever uma canção para seu futuro jogo. Graças a esse fato que, em 1985, o nosso gênio recebeu um convite para trabalhar na empresa que viria a se tornar a maior softhouse de RPG do mundo, a saudosa Squaresoft.


Nobuo Uematsu já participou da trilha sonora de diversos jogos desde o ínicio da sua carreira, mas o trabalho que o fez chegar ao estrelato ( e que acabou lhe rendendo o título de mestre) foi o realizado na franquia Final Fantasy. Sempre com canções emotivas e delicadas, com uma sensibilidade extraordinária, amor e dedicação, o brilhante compositor conquistou milhões de fãs ao redor do mundo. Graças a essas verdadeiras obras de arte, hoje ele já pode ser considerado o mais influente compositor oriental de todos os tempos. Manja pouco, não?

Atualmente Uematsu está trabalhando em algumas composições de Final Fantasy 14 e projetos parelelos. Saiu da SquareEnix em 2004 e desde então tem feito trabalhos como freelancer em vários jogos de vídeo games. Seu último grande momento foi ao lado de seu amigo Hironobu Sakagushi, na produção do RPG Blue Dragon, para Xbox 360. Além desse trabalho também participou do processo de criação de algumas composições de Super Smash Bros. Brawl, Cry On e Final Fantasu XIII. Nobuo continua morando no Japão, ao lado de sua esposa Reiko e de seu cachorrinho Pao.

Fica aqui a minha homenagem ao cara que me emocionou durante toda a minha infância. Vida longa ao mestre!

Trilhas sonoras de jogos
  • Genesis (1985)
  • Cruise Chaser Blassty (1986)
  • Alpha (1986)
  • Crystal Dragon (1986)
  • King's Knight Special (1986)
  • King's Knight (1986)
  • Aliens (1987)
  • 3-D WorldRunner (1987)
  • JJ (1987)
  • Apple Town Story (1987)
  • Cleopatra no Mahou (1987)
  • Rad Racer (1987)
  • Final Fantasy (1987)
  • Nakayama Miho no Dokidoki High School
  • Hanjuku Hero
  • Final Fantasy II (1988) — regravado por Tsuyoshi Sekito no Wonderswan Color e PlayStation (2000, 2002)
  • Makaitoushi SaGa (a.k.a. Final Fantasy Legend) (1989)
  • Square's Tom Sawyer (1989)
  • Final Fantasy III (1990) — regravado com Tsuyoshi Sekito e Keiji Kawamori para Nintendo DS (2006).
  • SaGa 2 Hihou Densetsu (a.k.a. Final Fantasy Legend 2) (1991)
  • Final Fantasy IV (1991)
  • Final Fantasy V (1992)
  • Romancing SaGa 2 (1993) — com Kenji Ito
  • Final Fantasy VI (1994)
  • Chrono Trigger (1995) — com Yasunori Mitsuda e Noriko Matsueda (também com Tsuyoshi Sekito para PlayStation )
  • DynamiTracer (1995)
  • Front Mission: Gun Hazard (1996) — com Yasunori Mitsuda, Masashi Hamauzu e Junya Nakano
  • Final Fantasy VII (1997)
  • Final Fantasy VIII (1999)
  • Final Fantasy IX (2000)
  • Final Fantasy X (2001) — com Masashi Hamauzu e Junya Nakano
  • Hanjuku Hero Vs. 3D (2002)
  • Final Fantasy XI (2002/2003) — com Naoshi Mizuta e Kumi Tanioka
  • Final Fantasy Tactics Advance (2003) — com Hitoshi Sakimoto
  • Hanjuku Hero 4 (2005) — com Kenichiro Fukui, Hirosato Noda, Tsuyoshi Sekito, Naoshi Mizuta, Kenichi Mikoshiba, Ai Yamashita e Kenji Ito
  • Blue Dragon (2006)
  • Lost Odyssey (Q4 2007)
  • Anata o Yurusanai (Q4 2007) [1]
  • Super Smash Bros. Brawl (2008) - com outros compositores[2]
  • Cry On (TBD)
  • Final Fantasy XIII (TBD) — com Masashi Hamauzu
  • Final Fantasy XIV (TBD)
Confira um trecho das cinquenta mais belas composições do mestre. Certeza que você vai lembrar de várias aí.^^

6 comentários:

Muito bom! Uematsu é demais. =] Tava procurando artigos em português dele (os mais detalhados que vi até agora estão em inglês), e cheguei nesse. Palmas para Uematsu, o cara é demais. ^_^ Confiram essa apresentação em que ele aparece na metade arrancando aplausos de todo mundo: http://www.youtube.com/watch?v=195QtkOJCYg

Muito bom Eilton! Uematsu é um dos compositores que mais influenciaram o mercado. Gênio!
Gostaria também de te agradecer por prestigiar o blog. Volte mais vezes.

Como assim Final Fantasy XIV?

Primeiro, obrigado pela visita, Ariel

Sobre Final Fantasy XIV, em meados de 2009 surgiu uma notícia na internet que apontava Nubuo Uematsu como um dos compositores do projeto. O jogo terá, pelo menos, uma música dele.

Até mais!

Parabéns pelo Site. Gostei bastante. Quanto ao FF XIV eu vi em algum lugar que será mais que uma música. Opinião minha a Square-Enix poderia deixar a OST nas mãos do Nobuo, tendo em vista o bom trabalho que sempre desempenhou.

Obrigado pelo elogio. Dá um puta trampo manter um blog, mas a satisfação de ver a galera curtindo e comentando o nosso trabalho, é uma das coisas mais prazerosas que já senti nesses meus bons anos de gamer.

Nobuo foi o primeiro compositor que me interessei. Depois de jogar o maravilhoso FFVI (tá faltando uma matéria sobre ele, eu sei =P), virei fã do cara. Direto coloco umas mp3 da banda Black Mages para escutar quando estou na rua. Uma pena ele não ter sido tão reconhecido na Square a ponto de ocupar um cargo de grande destaque.

Postar um comentário

Solta a voz